A formação da Rede LAOCA tornou-se necessária para integrar as atividades dos participantes Latinoamericanos atuantes na Rede GOA-ON (Global Ocean Acidification Network), tendo em vista a pouca representatividade regional na rede internacional, a diversidade de ecosistemas latinoamericanos, os impactos sociais, econômicos e políticos, e a riqueza de organismos marinhos, nas extensas regiões costeiras e oceânicas, vulneráveis aos efeitos deletérios do aumento da absorção de dióxido de carbono (CO2) pelos oceanos. A idealização da Rede ocorreu a partir de contatos e conversas iniciais entre representantes do Brasil, Chile e México durante o 2º GOA-ON Workshop ocorrido em Saint Andrews, Escócia, em Junho de 2013.

A Rede LAOCA foi oficialmente consolidada em Dezembro de 2015, durante o 1º Workshop Latinoamericano de Acidificação dos Oceanos ocorrido em Conceptión, Chile. A Rede foi fundada por representantes dos seguintes países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, México, Peru.

Devido aos interesses comuns, os membros da Rede LAOCA expressam sua vontade de cooperar para atingir objetivos definidos e, também, compartilhar todas as informações geradas a partir de seus estudos. Desta forma, propiciando uma rede colaborativa que permitirá tanto à comunidade de pesquisa quanto à sociedade, após respectivo embargo específico e controle de qualidade de dados, obter acesso livre aos resultados oriundos de pesquisas sobre a acidificação dos oceanos na América Latina.

Vídeo Institucional da Rede LAOCA
Vídeo Instituto do Milênio de Oceanografia (IMO)